Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
davilucasmachado

Mentorias De Inteligência Artificial Podem Mudar A Educação?

"O Universo é Cheio de Histórias Estranhas", Alexey Dodsworth


Um planeta habitado somente por seres de pele negra, iluminado por 6 sóis batizados com nomes de orixás, cuja história é narrada por uma mulher lésbica. A Final De Dar início O Estudo dos elementos que o escritor e filósofo baiano Alexey Dodsworth reúne no seu segundo livro de ficção científica, O Esplendor, publicado na editora Draco. A segunda obra do autor por este gênero vem depois do sucesso de 18 de Escorpião, sua estreia na ficção científica, que lhe rendeu o prêmio Argos 2015 e teve a primeira edição esgotada.


Nos dias de hoje morando em São Paulo, onde estuda Astronomia e cursa doutorado em Filosofia, Dodsworth se prepara para o lançamento oficial do livro em eventos no dia 27 de agosto, no Rio de Janeiro, e dois de setembro, em São Paulo. Antes disso, o escritor bateu um papo com A TARDE e falou a respeito da mistura inusitada de ficção científica e mitologia iorubá, e também encostar outros aspectos do gênero. O Esplendor é o teu segundo livro de ficção científica.



  • 4º) Mestrado de Ciência em Análise de Negócios - Faculdade de Minnesota

  • Faculdade de Economia de Londres - Inglaterra

  • 3 Perspectivas de campanha

  • 2º ano: geração generalista prática, com estágio de 4 meses ao encerramento do ano

  • Instituição Federal do Rio Amplo do Sul (UFRGS)

  • O início de tudo

  • dois Núcleos de Procura e Extensão 2.Um NURC - Projeto Norma Urbana Culta




Responda sobre a sua relação com este gênero. Eu sempre li muito, desde que era jovem, em Salvador. Nos anos oitenta eu garimpava livros de ficção científica. Eu neste instante gostava do cenário. Tanto que em 2009 eu entrei no curso de Astronomia da USP. E foi a partir desse estudo que disparou em mim a vontade de escrever ficção científica.


Já que eu comecei a me deparar com coisas que eu dizia: ' 7 Dicas Para que pessoas Vai Fazer A Prova Da OAB Nesse Domingo , isto existe? E eram coisas tão bizarras e desconhecidas, entretanto que são realidades científicas, e eu comecei a usá-las pra publicar os livros. Como, tendo como exemplo, quase ninguém sabe que quem descobriu uma gêmea perfeita do nosso sol foi um astrônomo carioca. E eu trato disso em Dezoito de Escorpião, que é exatamente o nome dessa estrela descoberta.


E o que te levou a escolher elementos do candomblé e da cultura afro pra compor essa nova história? Uma coisa que a todo o momento me incomodou no momento em que eu lia ficção científica ou literatura fantástica brasileira, em geral, é que a maioria usa elementos da cultura greco-romana e ambienta seus livros nos EUA e pela Inglaterra. E eu penso: 'mas por que alguém escreve sobre isto uma realidade onde, várias vezes, ela nem pisou os pés? Eu imagino que preciso publicar a começar por uma realidade que eu conheça, aproveitando elementos de nossa cultura. Eu nasci em Salvador e convivi com essa cultura durante 30 anos da minha existência.


Pois não há dúvida que estava na hora de fazer uma homenagem à cultura afro, que é tão presente na cidade. Deste modo acaba sendo uma homenagem à Bahia bem como? Sim, é uma homenagem à Bahia. Sou de Salvador, apesar de meu nome ser absolutamente estranho. ]. Vivi a minha existência quase toda aí. 44 Concursos Públicos Oferecem Salários De Até R$ 33,sete 1000 minha família é estrangeira. Eu descendo de italianos e escoceses.


Porém ela imigrou para a Bahia no começo do século 20. Eu só vim para São Paulo com trinta e dois anos. Por isso sem demora eu achei que deveria contar uma história com elementos que executam cota desta cultura, não por um dever ou atribuição, no entanto por serem coisas que eu conheço e que são minhas referências. A história se passa no planeta Aphriké, onde todos são negros.


Foi uma maneira de preencher a carência de protagonistas de etnia negra nas obras de ficção científica? No começo, eu neste instante sabia que todos os personagens seriam negros, mas, sempre que eu fazia o livro, não era nem ao menos porque eu achava que necessitava ter representatividade negra. Sonho Do Diploma Está Mais Perto Para quarenta 1 mil Estudantes O Dia mais porque o universo tinha seis sóis e eu achava cientificamente incorreto um lugar deste modo com pessoas de pele branca.


Porém depois eu me toquei que era o meu inconsciente trabalhando. Eu queria que o universo tivesse 6 sóis pra que as pessoas fossem negras. ]. Foi daí que veio todo o vontade de digitar um livro com essa temática e características. Isso foge do padrão usual de fabricação de personagens nas ficções científicas, direito? Foi também o que me levou a fazer isto.


(PRO)
No Soup for you

Don't be the product, buy the product!

close
YES, I want to SOUP ●UP for ...